Parker Lewis Can’t Lose – Can I has remake?

Recentemente, comprei na gringa as duas primeiras temporadas de Parker Lewis Can’t Lose – sitcom que eu assistia na Record quando tinha 14-15 anos e da qual tinha poucas (mas ótimas) lembranças. O tipo de coisa que a gente compra sabendo que vai se decepcionar, e o fiz movido mais pela curiosidade de saber o que me chamou a atenção na época do que pela expectativa de qualidade da série em si.

E se por um lado a série realmente é decepcionante – atuações nem sempre de primeira, roteiros que terminam num Deus Ex Machina mais vezes do que qualquer um gostaria – por outro ela é absolutamente sensacional. O surrealismo, coisa que mais me marcou quando moleque, beira o desconcertante, os efeitos sonoros são impecáveis e o uso da câmera é uma das coisas mais bizarras e inovadoras que já foi feita na TV – milhões de anos a frente do que qualquer show atualmente em produção.

E – aqui a parte que interessa mais – o tema. Parker Lewis é, antes de tudo, uma série sobre jovens usando a tecnologia para escrachar com os poderes vigentes dos adultos. Parker e sua gangue se livram das enrascadas usando tecnologias de comunicação que, no período da série, basicamente se resumem a VCR e rádio de curto alcance (e relógios Swatch). Envelheceu mal, porque o mote da série envelheceu muito depressa.

Parker Lewis precisa de um remake, uma modernização. Imagine uma série que ensinasse a molecada como tapear os professores usando um celular com Bluetooth e o Windows Movie Maker. A riqueza de opções para os roteiristas, equipando os personagens com o que existe de mais moderno em tecnologias pessoais de comunicação. O bordão da série seria “Synchronize iPhones!“?

Imagine os danos à civilização que uma série dessas – esperta, carismática, high-end – faria na TV aberta. Ou melhor, no Youtube.

(Ah sim – Parker Lewis foi um dos primeiros programas de TV a ganhar apoio entusiástico na Internet – em BBSs e mailing lists, antes do advento da WWW que conhecemos hoje. Tudo a ver.)

#want

PS – Hoje liberou em umas 50 cidades do Brasil o Google Street View, serviço sensacional que eu me matei de usar nas vezes que fui para os EUA. Isso significa que você deve clicar aqui imediatamente. Aumente o som, pegue a pipoca, enjoy!

Uma resposta para Parker Lewis Can’t Lose – Can I has remake?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: